Volante Juninho revela pedido de Ceni para jogos sem público: “Muita concentração”

Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC

Volante falou sobre a volta da Copa do Nordeste, a responsabilidade de defender o título e os jogos sem públicos

Depois de quatro meses de paralisação devido a pandemia do novo coronavírus, a Copa do Nordeste retornará no próximo dia 20, em Salvador. O Fortaleza, atual campeão da competição, já está classificado para a segunda fase e enfrentará o América-RN na última rodada para tentar garantir a liderança do Grupo A com 14 pontos.

De volta aos trabalhos presenciais desde o dia 2 de junho, o elenco tricolor vive a expectativa para voltar a campo. Um dos destaques do time em 2019, o volante Juninho concedeu entrevista nesta sexta-feira, 10, e falou sobre a alegria e a ansiedade para retornar aos jogos:”É uma alegria muito grande, depois de tanto tempo sem ter expectativa de jogo, sem trabalhar no nosso ambiente natural, que é dentro de campo, jogando. Ainda vai ser um pouco diferente, porque não vai ter torcedor, mas a gente vai voltar a fazer o que a gente ama. Estamos ansiosos e na minha concepção muito bem preparado para que a gente volte a dar alegria ao nosso torcedor”.

Anúncios

Apesar de ter sido um dos destaques da equipe do técnico Rogério Ceni em 2019, Juninho não fez parte da campanha do título da Copa do Nordeste daquele ano. No entanto, o experiente atleta de 34 anos já conquistou a competição em 2017, defendendo o Bahia.Em 2020, com a camisa do Fortaleza, o volante falou sobre responsabilidade de defender os títulos em que o leão já conquistou na última temporada(Copa do Nordeste e Campeonato Cearense): “É uma responsabilidade muito grande. Sabemos que vamos ter que correr dobrado pra poder defender o nosso título. Vejo nossa equipe muito preparada, mas a gente sabe que o nível que nós estávamos, a gente vai ter que trabalhar bastante pra voltar ter esse nível, até porque perdemos muito do ritmo de jogo”

Com a sede única em Salvador e com a pandemia do novo coronavírus, os jogos da Copa do Nordeste serão de portões fechados. Acostumado a jogar com sempre com a presença de bons públicos, Juninho lamentou a falta de presença do torcedor, mas ressaltou o pedido de concentração do técnico Rogério Ceni para enfrentar um “ambiente diferente”: “Pra gente vai ser muito diferente, até porque nossa torcida é uma torcida de massa.É uma torcida muito calorosa, que nos apoia o tempo todo. O Rogério tem nos pedido muita concentração, porque vai ser um ambiente diferente, vai está vazio. Então nós teremos que nos cobrar”.

Anúncios

Deixe uma resposta