“Só não iria para o Ceará se eles não me quisessem”, afirma Raffael

Foto: Divulgação

Alvinegro monitora a situação do atleta

Após sete anos defendendo o Borussia Monchengladbach, da Alemanha, Raffael acertou a sua saída e agora procura um novo clube para defender. Com isso, as especulações para acertar com Ceará (time do seu coração) só aumentaram. Aos 35 anos, o atleta está livre no mercado.

Anúncios

Em entrevista ao programa “Debate Jogada“, o meio-campista falou sobre o seu futuro e afirmou que apesar de não negociar com o Ceará, tem vontade de vestir a camisa do Alvinegro. “Hoje eu só não iria se eles não me quisessem. Minha preferência total é o Ceará”.

O meia-atacante marcou 72 gols e atuou 200 vezes com a camisa do Borussia, onde é ídolo. Revelado no Juventus-S, ele passou por Chiasso, Zurich, Hertha, Dynamo Kyiv, Schalke 04 até chegar ao Borussia Monchengladbach, em 2013.

Anúncios

Raffael é um dos jogadores que simbolizou a volta do time ao protagonismo na Alemanha, fazendo até com que o clube voltasse a disputar uma edição de Champions League após 35 anos. O jogador nunca jogou profissionalmente pelo Brasil, sendo vendido ainda na base da Juventus da Mooca para o futebol europeu onde fez a toda a carreira.

Durante a entrevista, o meia ainda mandou um recado para a torcida do vovô. “Quero deixar um recado para torcida do Vozão. Da minha parte vou fazer de tudo para realizar meu desejo de jogar no Ceará e espero que isso seja em breve”.

Apesar da vontade de atuar no Ceará, outros clubes também monitoram a situação de Raffael. Seu destino deve ser decidido assim que suas pendências pessoais sejam resolvidas na Europa. A prioridade dele é continuar atuando em alto nível. “Eu quero é jogar, estar feliz e acabou”, disse.

Um comentário sobre ““Só não iria para o Ceará se eles não me quisessem”, afirma Raffael

Deixe uma resposta