Em live, técnico Guto Ferreira diz que sonha em conseguir grandes resultados pelo Ceará

Foto: Divulgação

Guto Ferreira fala sobre sua carreira e o sonho no Ceará

Na última segunda-feira, 29, técnico do Ceará, Guto Ferreira, foi convidado pelo portal Trivela Captação de Atletas para a realização de uma live no Instagram. O atual treinador do vovô falou sobre a responsabilidade de ser líder de um grupo, o começo de sua trajetória e também de como está sendo sua ligação com a torcida alvinegra.

Primeiramente, Guto comentou sobre como é ser técnico da linha de frente de uma equipe como o Ceará e sobre as dificuldades da profissão: “A vida de um treinador é sempre muito difícil. Tem que ta sempre fazendo resultados, se não o treinador ele sai da linha de frente rapidinho”.

Anúncios

No bate-papo, Guto ainda falou sobre o começo de sua carreira, tendo sua primeira experiência como líder de um grupo aos 16 anos de idade: “Eu frequentava o movimento chamado Oratório Festivo dos Salesianos. Ali a gente era treinado dentro das lideranças. Por muito tempo fomos treinado por um padre, depois ele acabou indo embora e no início da adolescência surgiu outro, só que não entendia nada de futebol. Então, a mim foi delegado a situação de comandar o futebol menor na faixa de 12 anos. Então, com 16 anos eu dirigia a categoria 12″, disse o treinador do alvinegro.

Sete anos depois, fazendo faculdade de Educação Física, Guto chegou ao XV de Piracicaba para ser treinador da categoria sub-13 e foi no clube paulista que o treinador iniciou sua carreira. “Depois fui cursar educação física, com 23 anos. Cuidando da categoria sub-13 de um time paulista. Em um determinado momento, foi colocado a condição de me tornar treinador para que o projeto seguisse. Fui conquistando vários resultados bons. Foi quando a gente começou a conhecer grandes figuras do futebol, como Nilton Mota, ex- Vitória, Marcos Paquetá, ex-Flamengo, e fomos crescendo no XV de Piracicaba”.

Anúncios

A primeira grande oportunidade de Guto foi no São Paulo, após quatro meses depois de ser demitido pelo o XV. O treinador fez sucesso nas categorias de base do tricolor paulista: “Para a nossa felicidade, quatro meses depois a gente estava no São Paulo Futebol Clube. A gente teve dois anos de bastante sucesso nas divisões de bases com grandes conquistas, com contribuição de vários jogadores, como Fabiano, Marco Aurélio, Edmilson e Júlio Batista”, citou Guto.

Sobre o Ceará, Guto Ferreira citou que ainda não teve um contato físico com o torcedor por conta da pandemia do novo coronavírus. Porém, o treinador falou que já sentiu a pressão da torcida alvinegra em jogos contra o vovô: “Ainda não tive o privilégio e gostaria de ter, de está no campo sentindo. Mas já tive contra e sei que pesa. Uma torcida pesada contra o adversário e que empurra literalmente a sua equipe”, finalizou o novo comandante alvinegro.

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s