Kennedy, cria da base do Fortaleza, fala sobre evolução e espelho nos mais experientes

Foto: Fortaleza EC

Jogador recém promovido ao time principal, responde a perguntas da imprensa

O jovem goleiro Kennedy, do Fortaleza, participou hoje de entrevista coletiva. Com passagem pela base do Sampaio Correa, chegou ao Leão em 2017, sendo promovido esse ano ao time principal do Tricolor do Pici.

Perguntado sobre como é estar em uma equipe de primeira divisão, sendo treinado por Rogerio Ceni e tendo como companheiros de equipe como Marcelo Boeck e Felipe Alves, o garoto respondeu: “É uma felicidade muito grande. É uma grande oportunidade para mim, que estou vindo da base, trabalhar com esses goleiros mais experientes e com o técnico Rogério Ceni. É muito bom porque eu posso extrair informações do modo de jogo, para poder me enquadrar no modo de jogar que o clube exige, então é importante está cada dia com eles e procurar evoluir”.

Anúncios

Sobre a convivência com Boeck, Felipe Alves, Max Wallef, e Hugo, o atleta respondeu: “A convivência é boa. A gente brinca muito ali no campo e por sermos mais novos, eles pegam no nosso pé mais um pouquinho, mas a convivência é sadia e saudável”.

Questionado sobre o que mais é possível tirar de experiência para a carreira, além da convivência com grandes goleiros, Kennedy exaltou o estilo de jogo do atual titular do Leão. “Felipe Alves, admiro muito o modelo de jogo dele, então procuro espelhar, jogar no modelo que ele joga. Eu procuro trabalhar, pedir informações, e ele vem sempre me orientando, a cada dia de treino me dando conselhos, dicas de um posicionamento, de um passe”.

Perguntado sobre ter habilidades em jogar com os pés, o goleiro respondeu: “Na base a gente já jogava, mas não tanto quanto aqui no profissional, que exige que o goleiro faça uma saída de jogo como um líbero. Estou a cada dia aprendendo a me enquadrar nesse momento, então eu trabalhando muito essa parte”.

Questionado sobre sua trajetória, e até quando vai seu contrato, o atleta falou: “Meu contrato vai até agora no final do ano. Mas espero trabalhar bem fazer e quem sabe ter uma renovação. Eu tinha um conhecido que trabalhava aqui, então ele me deu essa oportunidade. Falou com o pessoal da diretoria para que eu pudesse fazer um teste. Fiquei uma semana em avaliação e já pude ter a oportunidade de jogar no sub-20 e ser campeão. Fui campeão do estadual e da Copa do Nordeste“.

Anúncios

Perguntado sobre como a família vê o seu desafio, que é natural de São Luis, e como tem sido esse apoio, Kennedy disse: “A família mostra total apoio. Eu com 14 anos, já sai de casa para morar fora. Tem aquela saudadezinha, mas eles sabem que eu tenho um bom futuro e me apoiam muito. Todo dia me dão maior força e estou aqui por eles. Minha motivação a mais é a família, eu sei que eles precisam de mim nesse momento”.

Perguntado sobre qual é a sensação de ser campeão com a camisa do Fortaleza, Kennedy respondeu: “A sensação é muito boa. Eu admiro muito as torcidas daqui, que apoiam muito a base também. Na época da competição, da Copa do Nordeste, eles estavam apoiando, então quando a gente foi campeão. Foi um momento muito bom e a gente foi campeão no dia do meu aniversário, 8 de dezembro, então isso pra mim, vai ficar marcado para sempre”.

Com grande disputas na vaga de goleiro, Ceni terá que quebrar a cabeça para formatar seu time. E essa primeira escalação poderá vir já no dia 6 de julho, com a possível volta do Campeonato Cearense.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s