Vai ter Série B! Federação conversa com Clubes para retomar o planejamento da segundona

                                                          Foto: Arte/Divulgação

                               FCF conversa com os clubes da Série B Cearense

Não foram apenas os clubes da Série A do estadual que retomaram o planejamento das suas atividades. Os 10 clubes participantes do Campeonato Cearense Série B participaram nessa quinta-feira, 11, de uma reunião eletrônica com o presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio, com o objetivo de traçar novas estratégias para o início da competição.

A Série B, marcada anteriormente para começar no dia 18 de abril, foi suspensa por meio de uma portaria emitida pela FCF que suspendia o certame seguindo as recomendações do Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal, após divulgação das medidas a serem adotadas para o combate ao COVID-19 pelo Governo do Estado do Ceará.

Os dois pontos principais debatidos na reunião foram as condições de estádios e a estrutura atual dos clubes. Segundo Mauro Carmélio, o maior desafio será atender os clubes nas suas diferentes necessidades: “Temos clubes com realidades diferentes e precisamos conversar com cada um pra identificar as condições. Iniciaremos essas conversas ainda nessa sexta-feira,12“.

Apesar das dificuldades, o presidente da FCF garantiu a realização do campeonato. “Não conversamos sobre fórmula ou data de reinício da competição, porque precisamos verificar, antes de qualquer coisa, as condições dos clubes. Mas o campeonato será realizado. Não há chances de não acontecer“, afirmou Mauro.

Um dos entraves é a questão dos estádios. Os clubes do Cariri precisam definir onde irão jogar. Com a reforma no estádio Romeirão, as equipes de Juazeiro do Norte buscam opções. Guarani de Juazeiro e Campo Grande devem mandar seus jogos no estádio Mirandão, na cidade do Crato. Já o Icasa busca o acerto com a cidade de Barbalha para realizar suas partidas no Lírio Callou, conhecido por Inaldão.

Na região metropolitana, a situação não é diferente. Por meio da assessoria do clube, o diretor de futebol do Maranguape, Leílson Cavalcante, falou da situação do Gavião da Serra: “O Clube não parou. Apesar de desacelerar, seguimos com a reforma do Moraisão e acreditamos que estamos próximos de deixar tudo pronto e iremos oferecer o estádio para algum time que não tenha onde mandar os seus jogos. Fora isso, estamos adquirindo todos os materiais de higiene, como máscaras, termômetros, álcool em gel, para os jogadores e todos os profissionais envolvidos”, disse o diretor.

Outras reuniões serão realizadas para definir o formato do campeonato. Em 2020, a primeira fase do campeonato seria realizado dentro de apenas um grupo, com as 10 equipes. Porém, devido ao contexto da pandemia, há uma possibilidade da competição ser realizada, novamente, de forma regionalizada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s