Renovações de Felipe Alves e Max Walef deixam futuro de Marcelo Boeck no Fortaleza em aberto

Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Max Walef renovou com o leão até dezembro de 2021

Nesta quinta-feira, 11, o Fortaleza anunciou a renovação de contrato do goleiro Max Walef até dezembro de 2021. Natural de Teresina, no Piauí, Max chegou ao tricolor de aço em 2011, aos 16 anos. Destaque nas categorias de base, o arqueiro subiu ao time profissional em 2014 e permaneceu no leão sem receber muitas oportunidades. A carreira do atleta parece ter mudado com Rogério Ceni. Em 2018, sob o comando de Ceni, Max disputou quatro partidas, participando inclusive do jogo que garantiu o título da Série B do Campeonato Brasileiro para o leão.

Em 2019, com o Fortaleza na Série A do Campeonato Brasileiro, o clube foi atrás de um goleiro mais experiente para disputar a titularidade com o Marcelo Boeck, ídolo da torcida. A escolhe foi Felipe Alves, até então reserva no Athlético Paranaense. Revesando Boeck e Felipe entre Copa do Nordeste e Campeonato Cearense, Rogério Ceni colocou Max Walef no posto de terceiro goleiro. No Brasileirão, Felipe Alves assumiu de vez a posição, com Marcelo Boeck jogando em poucas oportunidades.

No final de 2019, após Felipe Alves recusar uma proposta do Ceará, o goleiro renovou por mais duas temporadas com o Fortaleza, firmando assim seu vínculo até dezembro de 2021, mesmo período em que encerra o contrato de Max Walef.

Na temporada de 2020, antes da pandemia do novo coronavírus paralisar o futebol, Felipe Alves continuou absoluto no gol do leão, participando de 12 jogos até o momento. Reservas no leão, Boeck e Max disputaram uma partida cada. Mas um detalhe curioso chamou a atenção do torcedor na último confronto do leão, contra o Náutico, em Recife: a escolha de Rogério Ceni por levar Max Walef na delegação, ao invés de Marcelo Boeck. Em outras oportunidades, o técnico do leão já declarou que Max seria mais aproveitado.

A não utilização de Marcelo, com 35 anos e o contrato sendo finalizado no final do ano traz duvidas sobre a continuidade do goleiro no Pici. Desde 2017 no leão, Boeck foi uns dos principais nomes na reconstrução do Fortaleza. As renovações de Felipe Alves e Max Walef, algo que não aconteceu Marcelo Boeck até o momento, aliada a faltas de jogos e algumas mensagens na rede social gol, indicam que a trajetória do vitorioso arqueiro pode está chegando a seu capítulo final no leão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s