Opinião: Empates e futebol reativo: as semelhanças entre Guto Ferreira e sua inspiração, o técnico Tite

Foto: Anderson Stevens/Sport

Em várias oportunidades o técnico do Ceará admitiu ser fã do treinador da seleção

Admirador do futebol e ideias de jogo de Tite, Guto Ferreira gosta de fazer seus times jogar com as características dos times do treinador da seleção brasileira. Que são: compactação, marcação agressiva, jogo de transição rápido e imposição de jogo. O treinador que diz não ter esquema tático fixo ao longo de sua carreira teve como disposição tática mais usada o 4-2-3-1, esquema preferido de Tite até 2013. Mas afinal, existe alguma semelhança entre o novo treinador do Ceará e o técnico multi-campeão pelo Corinthians e atual treinador da seleção? As respostas aqui colocadas são baseadas nos últimos trabalhos dos técnicos.

Começando pelas disposições táticas, a preferida de Tite desde 2015 no retorno ao Corinthians para sua terceira passagem é a 4-1-4-1 variando para um 4-3-3. Com o Corinthians de 2015 Tite fez seu melhor trabalho em termos de proposta de jogo. Sendo superado apenas pelo Flamengo de 2019. Até 2013 Tite utilizava a formação 4-2-3-1 (variando Emerson Sheik ou Danilo como falso 9) em seus times.

Foi campeão brasileiro e da Libertadores, mas naquele ano seu esquema se tornou pragmático e sem variações e o treinador foi rotulado de “empatite”, dados os poucos gols marcados e os inúmeros 0 a 0 e 1 a 1. Segundo o SofaScore a formação preferida do novo treinador do Ceará para iniciar os jogos é a 4-2-3-1. Essa sem dúvidas é a maior semelhança em termos de futebol que possa ter entre os trabalhos dos treinadores. Assim como seus rígidos esforços para ter um time focado em não tomar gols.   

O futebol jogado pelos times de Guto Ferreira em 2020, são iguais as ideias do treinador da seleção brasileira em 2013 quando treinava o Corinthians. Os números mostram essa semelhança, na campanha do Corinthians no Brasileirão 2013 foram 11V, 17E e 10D. Com seu 4-2-3-1 reativo e que pouco atacava. Com Guto em 2019 e jogando o futebol mais pragmático dos times que subiram o Sport teve 17V, 17E e 4D.

Mesmo o Atlético/GO que empatou o mesmo número de jogos, tinha um futebol propositivo com Eduardo Barroca e foi vazado 29 vezes, assim como o Sport mais preocupado em não tomar gols. A quantidade de empates demonstra que as ideias do Tite de 2013 estão na cabeça do técnico do Ceará em 2020, ou que mesmo tentando passar algo novo o reflexo é um time estático e que pouco sofre atrás, excessivamente defensivo. E que sofre para marcar gols.

Em que pese a desorganização do futebol brasileiro, e a qualidade dos jogadores que ambos os técnicos comandaram. As ideias de Guto com certeza é de fazer seus times serem propósitos e com um bom balanço defensivo, pois quem tem como inspiração técnicos como Marcelo Bielsa entende muito de bola, mas seus últimos trabalhos foram marcados por ideias conservadoras e que nada trazia de novo, em determinados momentos com bons resultados, os acessos e títulos provam isso.

Pela falta de palavra dos dirigentes e mesmo pela quebra de contrato, Guto Ferreira nos últimos 8 clubes que treinou, só ultrapassou 1 ano de contrato uma vez, na Ponte Preta entre 2014 e 2015. De lá até sua chegada ao Ceará seu trabalho não teve sequência. Por três vezes interrompeu trabalhos para assumir outro clube com condições melhores para colocar suas ideias em prática.

SPORT: 20/02/2019 – 13/02/2020
CHAPECOENSE: 07/08/2019 – 15/10/2018
BAHIA: 26/12/2017 – 03/06/2018
INTERNACIONAL: 30/05/2017 – 11/11/2017
BAHIA: 27/06/2016 – 30/05/2017
CHAPECOENSE: 14/09/2015 – 27/06/206
PONTE PRETA: 24/07/2014 – 03/08/2015
FIGUEIRENSE: 01/05/2014 – 23/07/2014
FONTE: Transfermarkt

Desde 2011 Tite treinou apenas o Corinthians e a seleção brasileira. Com proposta milionária o treinador que defende continuidade para o trabalho render frutos recusou a China e só saiu do time paulista para comandar o Brasil na Copa de 2018.

Portanto as semelhanças entre Guto Ferreira e Tite ficam no ano de 2013. Com o futebol reativo, muitos empates e poucos gols marcados, apesar do treinador da seleção ter sofrido duras críticas durante a Copa do Mundo e nos últimos jogos da seleção, pelo excessivo zelo com o sistema defensivo e escalações de jogadores. Por ter defensas sólidas os times de Guto sempre conseguem resultados a curto prazo.

O que para a torcida parece algo bom. Mas o fim melancólico no Sport e o que o time jogou na série B 2019, assim como Tite em 2013 demonstra a falta de variação tática e de ideias. As semelhanças entre Tite e Guto aparecem exatamente até o ponto que antecede a mudança de entendimento sobre futebol do técnico Tite em 2014. Mesmo tendo sido campeão brasileiro e da Libertadores o treinador buscou se renovar e trazer variações para seu jogo.

Acredito que Guto Ferreira tem capacidade e novas ideias como esse Tite reinventado, a questão é que na prática não consegue fazer essas ideias acontecerem. Depois do Internacional de 2017, esse elenco do Ceará é a melhor chance para Guto mostrar que é um treinador que pensa além do pragmatismo corriqueiro no Brasil. Já que Enderson Moreira dentro das limitações de elenco conseguia fazer o time propor jogo. Com ajustes a fazer em fatores como bola parada e finalização o novo técnico do Ceará pode em fim fazer um bom trabalho e durar mais de um ano num clube depois de 6 clubes treinados e nem um ano completado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s